Home Notícias do Dia Armas de fogo matam 116 por dia no Brasil
Armas de fogo matam 116 por dia no Brasil

Armas de fogo matam 116 por dia no Brasil

0

Uma média de 116 pessoas morreram por dia no Brasil em 2012 por disparos de armas de fogo, aponta o levantamento Mapa da Violência 2015, lançado nesta quinta (14). É o equivalente a impressionantes 4,8 mortes por hora, índice parecido ou superior ao registrado em países em guerra. O número é o mais alto já observado pelo estudo, cuja série histórica começou em 1980.
No total foram 42.416 pessoas foram mortas por armas de fogo em 2012 (dado mais atual disponível pelo Ministério da Saúde). A maioria das vítimas são jovens de 15 a 29 anos. Quase 95% dessas mortes são homicídios (o restante são acidentes com armas, suicídios ou sem causa determinada).

O estudo diz que não há uma causa única por trás dos altos índices de violência do país. Mas “a tradição de impunidade, a lentidão dos processos judiciais e o despreparo do aparato de investigação policial são fatores que se somam para sinalizar à sociedade que a violência é tolerável em determinadas condições, de acordo com quem a pratica, contra quem, de que forma e em que lugar”, diz a pesquisa.
Essas mortes por armas de fogo não ocorrem de forma igual em todo o país. Na região Sudeste, por exemplo, o índice de mortes caiu quase 40% entre 2002 e 2012 – por causa de expressivos declínios nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro -, mas subiu fortemente em todas as demais regiões do país.No Norte, o aumento foi de 135% no mesmo período.Proporcionalmente à população, o Estado com a maior taxa de mortes por armas de fogo é Alagoas, onde foram registrados 1.740 óbitos em 2012.
O “Mapa da Violência 2015 – Mortes Matadas por Armas de Fogo” é de autoria do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. A divulgação do estudo é feita em parceria pela Secretaria Geral da Presidência da República, Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e Faculdade Latino Americana de Ciências Sociais (FLACSO).

WhatsApp chat