Home Notícias do Dia Balanço do Bandes apresenta lucro de R$ 7,6 milhões
Balanço do Bandes apresenta lucro de R$ 7,6 milhões

Balanço do Bandes apresenta lucro de R$ 7,6 milhões

0
0

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) divulgou que teve um lucro líquido de R$ 7,6 milhões e a carteira do banco alcançou o valor de R$ 1,1 bilhão no exercício 2017.

O Relatório de Administração também traz os resultados operacionais do Bandes, que em 2017 aprovou o investimento total de R$ 188,6 milhões, totalizando 2.861 projetos de financiamento a investimentos produtivos e estruturação de soluções que viabilizem empreendimentos estratégicos para o desenvolvimento no Espírito Santo.

O ano do Bandes foi marcado pela diversificação: de novas fontes de recursos e da carteira de crédito, com o objetivo apoiar novos setores da economia capixaba, como o de inovação, economia verde, economia criativa, turismo e cadeias produtivas estratégicas, por meio de linhas de crédito com condições específicas para cada um desses segmentos. São mais recursos e oportunidades de desenvolvimento para os empreendedores capixabas.

Os números alcançados em dezembro pelo Bandes revertem o balanço do primeiro semestre de 2017. No resultado contábil semestral, a instituição apresentava um prejuízo de R$ 20 milhões. O resultado momentâneo foi fruto do impacto da crise hídrica no Estado, que prejudicou as atividades do setor rural, parcela significativa da carteira do banco de fomento capixaba.

Atentos e sensíveis às necessidades dos produtores, o Bandes montou uma força tarefa com atendimento personalizado para a regularização de dívidas. Foram 9,5 mil atendimentos presenciais em 58 municípios diferentes e os resultados foram significativos com mais de 7 mil contratos renegociados e 40 mil pessoas beneficiadas.

O corte no custeio permitiu uma economia de cerca de R$ 1 milhão de reais anuais. Além disso, foi realizado um Programa de Desligamento Voluntário com o objetivo de reduzir o valor de despesas administrativas com colaboradores com vínculo de trabalho superior a 30 (trinta) anos para mulheres e 35 (trinta e cinco) anos para homens. Com as 26 adesões efetivadas, esse programa permitiu uma redução de 21% nas despesas de pessoal.