Home Notícias do Dia Competição de canoagem em torno de Vitória tem 40 embarcações
Competição de canoagem em torno de Vitória tem 40 embarcações
0

Competição de canoagem em torno de Vitória tem 40 embarcações

0
0

A prova “Volta à Ilha de Vitória” terá 30 quilômetros de remadas ao redor da ilha. A competição nacional de canoagem oceânica passará pela Terceira Ponte, Ilha do Boi, Porto de Vitória, Ilha das Caieiras e pelo manguezal do Lameirão.

O evento inédito, que acontece no dia em que Vitória comemora 466 anos, no dia 8 de setembro deve reunir mais de 100 atletas e cerca de 40 embarcações de diversas modalidades e portes. Entre os participantes, estarão canoeiros e atletas nacionais e internacionais.

Já estão confirmadas as presenças do atleta paralímpico de canoagem e tetracampeão mundial de paracanoagem, Fernando Fernandes; o campeão e o vice-campeão, respectivamente, do Campeonato Brasileiro de Canoagem Oceânica Individual 2017, os paulistas José Marcos Mendes Filho e David Levi; o francês Loïc Boireau, representante do Clube BAC canoë kayak de Paris; e a peruana Frida Condo Paniagua, representante do clube Inkanoa Va’a.

Inspiração

Realizada pela primeira vez este ano, a Volta à Ilha é inspirada em um evento que ocorreu em 1985. “Na década de 80, foi feita a Taça da Cidade de Vitória, que também realizou uma remada ao redor da cidade. Foi o único evento com o formato de volta ao redor da ilha e, agora, ele veio como inspiração. A Volta à Ilha será realizada anualmente, sempre no aniversário de Vitória, com o intuito de exaltar a nossa capital e suas belezas”, conta o idealizador e realizador do evento, Carlo de Castiglioni Teodoro.

A competição terá categorias por idade – Júnior, Open, Master, Super Master e Golden Master – e por sexo – Masculino, Feminino e Mista. As modalidades da disputa serão Canoas Va’a (canoa polinésia) OC1, V1, OC2, OC6, V6; Surfski com caiaques oceânicos simples e duplo; Remo Olímpico Single Skiff e Double Skiff; e Stand Up Paddle Solo e Revezamento (dupla).

A largada única será às 10h30, na Curva da Jurema, com o repasse do briefing obrigatório e alinhamento das embarcações a partir das 8 horas. A previsão de tempo de percurso das embarcações mais rápidas é de 2h40, podendo chegar a mais de 4 horas entre os competidores mais lentos.

Para quem deseja participar, as inscrições devem ser feitas no site www.voltaailhadevitoria.com.br. No dia da competição, os interessados também poderão se inscrever na bilheteria do evento, montada na Curva da Jurema.

Ações ambientais

A Volta à Ilha de Vitória também vai chamar a atenção para o meio ambiente. Durante o trajeto, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Urbanos (Semmam) irá coletar o lixo encontrado para pesar ao final do evento. Esse material também será utilizado para montar uma baleia em tamanho real nas areias da Curva da Jurema, na Gincana do Lixo, comandada pelo coordenador do projeto Pegada, Rafael Braga.

Para fazer o mosaico, Rafael já está recolhendo isopor, garrafas pet e outros rejeitos que encontra nas praias e no manguezal de Vitória. “A expectativa é recolher uma tonelada de lixo total. Depois, o lixo que puder ser reaproveitado será encaminhado para reciclagem e o que estiver contaminado será descartado adequadamente”, explica.

A Semmam ainda fará o plantio de restinga na região onde ocorre a competição e aproveitará o trajeto do evento para ampliar os pontos de coleta de água para análise, estendendo o teste por todo o trajeto da competição. Os novos pontos serão analisados anualmente e incluídos em uma nova série histórica de análise da água que será iniciada pela Prefeitura de Vitória.

Arena

Ao longo do dia, a arena montada na Curva da Jurema, onde serão a largada e a chegada da Volta à Ilha de Vitória, estará aberta ao público e contará com diversas atividades. A programação inclui apresentação de banda de congo, as atividades ambientais e circuito funcional.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *