(27) 988820559 gvnewstv@gmail.com

Em 12 horas, chove o volume esperado para um mês em Vitoria

abr 16, 2018

A Defesa Civil de Vitória alerta para o risco de ocorrências de deslizamentos e rolamentos de blocos nas áreas de risco da cidade. Os pluviômetros registraram um volume de 138 milímetros de chuva nas últimas 12 horas e 140mm nas últimas 24 horas, ultrapassando o que era previsto para todo o mês: 105mm.
Apesar do grande volume de chuva, as redes de drenagem no município e as estações de bombeamento estão funcionando normalmente. Foram registrados pontos de alagamento porque choveu mais que o previsto para todo o mês e também por conta da maré alta nesse período. Na manhã desta segunda (16), a equipe da Defesa Civil atendeu a 32 ocorrências.
As estações de bombeamento de Vitória funcionam 24 horas por dia e são acionadas automaticamente para escoar a água para o mar. São elas: Estação Doutor Antônio Ferreira da Silva Pinto, em Santa Luiza (que nesta manhã retirava o equivalente a um caminhão pipa e meio de água das ruas por segundo); Estação Praia do Canto; e Estação Bento Ferreira/Santa Lúcia.
A Central de Serviços atua para minimizar os efeitos das chuvas. A varrição das vias e o trabalho de manutenção e desobstrução das redes de drenagem não impedem que, durante fortes pancadas de chuvas, pontos de alagamento apareçam. Para resolver o problema, as equipes ficam de prontidão. Muito lixo tem sido encontrado obstruindo as caixas-ralo, que recebem as águas das chuvas.
Trabalhos
“Por conta dessa forte chuva, as equipes estão intensificando os trabalhos em diversas vias para minimizar os impactos do temporal”, disse o secretário da Central de Serviços, Leonardo Amorim.
Diante desse cenário, as equipes da Prefeitura de Vitória estão de prontidão e sobreaviso para o atendimento de possíveis ocorrências e também para evitar transtornos causados pelas chuvas. As equipes estão fazendo o monitoramento das áreas de encosta e das estações de bombeamento.
“Devido ao volume de chuva, a cidade já começa a entrar em regime de emergência. Ainda não tivemos ocorrências, mas é preciso ficar atento pois há risco de deslizamentos e rolamentos de blocos em morros da capital”, disse o coordenador da Defesa Civil de Vitória, Jonathan Jantorno.
Alerta
A Defesa Civil está em alerta para atender a qualquer demanda da população. O munícipe pode acionar o plantão através do telefone (27) 98818-4432.
Árvores
Também foram registradas quedas de árvores e galhos, mas as equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam) estavam de prontidão para atuar nessas situações.
Defesa Civil atendeu a 36 ocorrências com chuva forte nesta segunda
Durante todo o dia, a Defesa Civil atendeu a 36 chamados de ocorrências na capital, sendo 18 de natureza geológica e 18 por motivos estruturais. Foram registrados deslizamentos de terra em Forte São João, Santa Cecília, Gurigica, Consolação, Bonfim, São Benedito e Fradinhos.
Houve rolamento de blocos em Resistência, Cruzamento e São Benedito. Em bairros como Piedade, Gurigica, Estrelinha, Centro e Horto, foram registradas quedas de muros de imóveis. Foram interditados três imóveis, sendo dois em Forte São João e um em Estrelinha. Há duas famílias desalojadas no Forte São João.
Pequena parte do alambrado do Centro Esportivo Tancredo de Almeida Neves (Tancredão) na altura da pista de skate cedeu. Uma equipe da Central de Serviços já está no local para realizar o reparo da estrutura.
Deslizamento
Também foi registrado deslizamento de terra em frente ao Parque Barreiros, na rodovia Serafim Derenzi, em São Cristóvão.