(27) 988820559 gvnewstv@gmail.com

Exposição resgata um pouco da história de Vila Velha

maio 19, 2015

Casa da Memória

Será aberta nesta terça-feira (19) a exposição permanente de de elementos históricos que simbolizam o descobrimento das terras capixabas, na Casa da Memória, na Prainha. A exposição será composta por três peças históricas. A primeira é uma réplica em nautimodelismo de 1,5 metros da Caravela Glória, que trouxe o Primeiro Capitão Donatário Vasco Fernandes Coutinho às terras capixabas, em 23 de maio de 1535. Essa obra de arte foi desenvolvida pelo artesão Humberto Cypriano, de Recife (PE). A segunda será uma estátua, medindo aproximadamente dois metros, do Capitão Donatário do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. A Obra é do escultor capixaba Hippólito Alves. O material usado na estátua foi desenvolvido pelo próprio Hippólito Alves, com pó de minério, calcita e resina, resultando em uma imitação e resistência bem próxima ao bronze,
A terceira peça é o canhão, resgatado em uma oficina de Goiabeiras pelo Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha – Casa da Memória. Trata-se de um canhão imperial, peça de artilharia usada pelos portugueses a partir do Século XV e descoberto em escavações da construção da sede da Caixa Econômica Federal, na Rua Princesa Isabel, no centro de Vitória. Esse canhão pertenceu à Fortaleza Nossa Senhora do Monte do Carmo, também conhecida como Forte da Vila ou Forte do Carmo e atualmente pertence ao Exército Brasileiro.
Todas as peças históricas ficarão em exposição permanente na Casa da Memória, na Prainha.
Vila Velha completa 480 anos no próximo dia 23 de maio.