Home Notícias do Dia Exposição “Torções” traz desenhos produzidos em carvão no Mucane
Exposição “Torções” traz desenhos produzidos em carvão no Mucane

Exposição “Torções” traz desenhos produzidos em carvão no Mucane

0
0

luciano-feijao-torcoes-sem-titulo-gvnewsAbrir uma reflexão estética e política para problematizar a forma como mulheres e homens negros são retratados na história, evidenciando, como contraponto radical, marcas, intervenções e potencialidades do corpo. Essa é a proposta da exposição “Torções”, do artista Luciano Feijão, que será aberta no próximo dia 15 de setembro, às 19 horas, no Museu Capixaba do Negro “Verônica da Paz” – Mucane, no Centro de Vitória. lucianao-feijao-gvnews

A mostra, contemplada pelo primeiro Edital de Ocupação do Mucane (2015), apresenta 30 desenhos exclusivos, produzidos em carvão, cortes de estilete e guache sobre papel em diferentes formatos, com a proposta de construir imagens em que o conceito de “torção” — visto a princípio dentro de um desenvolvimento estético — se apresente também como força política afirmativa, opondo-se à ideia de objetificação do negro, que naturaliza e colabora para a construção de uma subjetividade racista.

“Esse conjunto de desenhos propõe torções progressivas a partir da transfiguração da imagem de um suposto escravo, distante, neste momento, de sua condição objetiva e meramente inteligível. A obra é o próprio corpo da liberdade irremovível”, diz o artista.

torcoes_rosto_disforme_pintirepcapConceito

Em “Torções”, Feijão amplia sua produção acadêmica, alinhando sua pesquisa de mestrado à sua prática em desenho. Entre as descobertas resultantes, está o anúncio de jornal de Cachoeiro do Itapemirim-ES, intitulado “O Cachoeirano”, do fim do séc. XIX, que relata as características de um escravo fujão que se dizia “livre”.

É exatamente essa torção do indivíduo escravo / livre que dá início à produção das obras. Paralelo a esses estudos, também é possível perceber que o corpo é um tema recorrente na produção artística de Feijão: corpo que se apresenta ativo, vigoroso e detalhado numa riqueza quase cartográfica, onde é percebido como espaço de percurso e memória.

Processo

Além dos trabalhos, o público poderá complementar a visitação conhecendo o processo criativo de Luciano Feijão, onde, em uma sala específica, será exibido um vídeo com o registro do artista em seu ateliê, apresentando, também, os materiais e as técnicas por ele utilizadas. Ao longo do período expositivo, serão realizadas atividades de Arte Educação, como rodas de conversas e oficinas.

A exposição “Torções” é um realização da Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, com produção de Gomes+Castro+Lorenção, parceria do Núcelo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal do Espírito Santo e apoio da Universidade Federal do Espírito Santo e Doggueto, Original Hip-Hop.

Sobre Luciano Feijão

Artista, professor e ilustrador, Luciano Feijão é mestre em Artes pela Universidade Federal do Espírito Santo (2014), onde atuou como docente das disciplinas de Desenho nos anos 2008 – 2009 e 2014 – 2016. Atualmente coordena o Nupie – Núcleo de Pesquisa em Ilustração Editorial, é integrante do PLACE – Plano Conjunto de Espacialidades (UFES) e foi membro fundador do grupo Célula de Gravura (2011). Participou de exposições e coletivas com desenhos e gravuras em Vitória (ES), São Paulo (SP), Los Angeles (EUA) e Cidade do México (MEX).

Ilustra profissionalmente para livros, jornais e revistas desde 2003. Dentre os trabalhos realizados, destacam-se aqueles produzidos para as editoras Record e Abril, para os jornais Folha de São Paulo e Le Monde Diplomatique Brasil e também para a Revista Gráfica – Arte Internacional.

Serviço

Exposição “Torções”, de Luciano Feijão

Abertura: 15 de setembro, quinta-feira, às 19 horas. Visitação: de terça a sexta, o horário de visitação é das 12 às 17 horas; e aos sábados e domingos, das 12 às 16 horas.

Local: Museu Capixaba do Negro Verônica da Pas (Mucane) – Av. República, nº 121 – Centro – Vitória-ES

Aberto ao público