(27) 988820559 gvnewstv@gmail.com

Feiras livres voltam a funcionar em Vitória nesta sexta-feira

abr 24, 2020

As feiras livres voltam a funcionar em Vitória a partir desta sexta (24). De acordo com a Prefeitura, para a reabertura, será necessário seguir regras sanitárias relativas às medidas de prevenção e combate à pandemia do novo coronavírus.

Feirantes e clientes deverão usar máscaras de proteção facial, sejam elas industrializadas ou de fabricação caseira. Os feirantes também devem disponibilizar instrumentos e produtos para higienização (álcool em gel 70%) para colaboradores e visitantes em tempo integral.

Todas as barracas deverão ter uma pessoa específica para o caixa, evitando que os demais trabalhadores manipulem dinheiro e produtos ao mesmo tempo.

Os feirantes deverão priorizar a comercialização de produtos previamente embalados, separados, em quantidades pré-definidas (bacias, quilo, maços, amarrado, sacolas) para evitar manipulação dos mesmos pelos clientes.

Está proibido o consumo de caldo de cana e pastel no interior das feiras. A comercialização deverá ser em embalagens para viagem. Não disponibilizar bancos, cadeiras, mesas ou outro objeto onde o consumidor possa sentar-se, reduzindo, assim, o tempo de permanência do cliente na feira.

“A reabertura foi fruto de um diálogo com os feirantes e aceitação por parte deles das regras impostas pela Prefeitura, que irá fiscalizar e cobrar o cumprimento de todas as regras. E aqueles feirantes que não cumprirem serão suspensos. Esperamos apoio dos moradores para que todos estejam cumprindo as regras diante do momento que vivemos, fazendo suas compras com segurança, sempre higienizando as mãos, usando máscaras caseiras e evitando manipular alimentos que já estão acondicionados, para que o serviço possa fluir com tranquilidade”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Ademir Barbosa.

Também deve-respeitar o distanciamento de 1,5 metro da barraca ao lado com a diminuição da metragem utilizada por quem tem três ou mais tabuleiros.

Aqueles com mais de 60 anos, por estarem no grupo de risco segundo orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) não devem trabalhar nas feiras.

Nos casos de descumprimento das normas de funcionamento, o feirante terá sua licença de funcionamento suspensa imediatamente pela Gerência de Mercados e Feiras Livres.