Home Notícias do Dia Gabinete de Gestão Integrada apresenta plano de contingência para Terceira
Gabinete de Gestão Integrada apresenta plano de contingência para Terceira

Gabinete de Gestão Integrada apresenta plano de contingência para Terceira

0
0

Na reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que integra diferentes órgãos responsáveis pela manutenção da ordem pública e segurança, nesta quinta-feira (11), na sala anexa ao gabinete do prefeito, foi apresentado o novo protocolo de ação para ocorrências na Terceira Ponte, que liga Vitória a Vila Velha.

Assim que os funcionários da Rodosol, concessionária que administra a via, perceberem algum caso de pessoa que atenta contra a própria vida, por exemplo, a Terceira Ponte será fechada imediatamente. Além disso, ela será totalmente esvaziada assim que as ações de segurança forem iniciadas.

A medida, que foi implantada desde a última quarta-feira (10), é válida enquanto não forem instaladas barreiras de proteção na ponte. As informações foram apresentadas pelo gerente de atendimento da Rodosol, André Ricardo Beltrane.

“Assim que o Ciodes receber as informações da Rodosol, ele já dispara para Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e guardas municipais, e a gente faz o fechamento da praça de pedágio e da guarita sul, em Vila Velha. Depois, os veículos que estão sobre a ponte vão seguir caminho e as guardas municipais vão fechar os acessos e retirar os veículos que estão nesse trecho”, explicou Beltrane.

Trabalho em conjunto

Para o secretário municipal de Segurança Urbana, Fronzio Calheira, o trabalho em conjunto visa melhorar o tráfego e evitar grandes congestionamentos. “Com ação integrada, as vias em Vitória e Vila Velha serão bloqueadas para que os motoristas sigam caminhos alternativos. A colaboração dos motoristas é muito importante para a operação”, apontou.

Durante a reunião, também foram apresentados os dados estatísticos de segurança do município e da Polícia Militar.

GGIM

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) reúne autoridades e representantes da Prefeitura, do Governo do Estado, do Ministério Público e do Judiciário para discutir ações visando à segurança e à ordem pública na capital.