Home Espírito Santo Marina pública de Vitória: processo aguarda autorização da Capitania dos Portos
Marina pública de Vitória: processo aguarda autorização da Capitania dos Portos

Marina pública de Vitória: processo aguarda autorização da Capitania dos Portos

0
0

A Prefeitura de Vitória informou que as tratativas para a autorização da implantação da marina pública na capital estão bem avançadas junto à Capitania dos Portos, à Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O projeto será implantado numa área do píer de Iemanjá, na Praia de Camburi e terá capacidade para 260 embarcações.

Segundo o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Vitória (CDTIV), Leonardo Krohling, no momento, a empresa Marinas Nacionais, que é a responsável pela elaboração do projeto e pelos licenciamentos, realiza os ajustes finais no projeto para que seja aprovada a instalação da marina pública em Camburi.

“A empresa entregou os estudos de hidrodinâmica na Capitania dos Portos que, após avaliação, pediu algumas alterações no projeto. A empresa já está fazendo esses ajustes para conseguir a autorização na Capitania dos Portos e seguir com os trâmites legais. Depois disso, o próximo passo será solicitar à SPU a liberação da área para execução do projeto”, explica.

Segundo Krohling, a marina pública vai atrair tanto o público náutico como moradores e turistas. “O espaço contará com bares e restaurantes, complementando as várias melhorias já implementadas ao longo da praia de Camburi. Além disso, vai representar um marco para o desenvolvimento do turismo náutico na cidade de Vitória, ampliando as opções de esporte e lazer, além de contribuir para a requalificação urbanística da região”, destaca.

O projeto prevê que o espaço ofereça cerca de 100 vagas para embarcações de calado de até 3 metros, hangares para 160 embarcações de até 40 pés e área social e turística com restaurante, bar, lanchonete, loja de conveniência, áreas técnicas e de serviços. A proposta é que a marina pública seja explorada pela iniciativa privada.

De acordo com previsões da prefeitura, a implantação da marina deverá gerar cerca de 780 empregos e movimentar R$ 140 milhões por ano na economia.

WhatsApp chat