Home Notícias do Dia Mucane oferece aulas de dança afro em parceria com o grupo Negraô
Mucane oferece aulas de dança afro em parceria com o grupo Negraô

Mucane oferece aulas de dança afro em parceria com o grupo Negraô

0
0

Um dos grupos de dança mais importantes do Espírito Santo, o Negraô vai colocar todo mundo para mexer o corpo no aulão de dança afro, a partir deste sábado (07), no Museu Capixaba do Negro (Mucane) “Verônica da Pas”, com a coreógrafa Giovana Gonzaga.

As aulas serão gratuitas e acontecerão sempre aos sábados, das 10 às 12 horas, para maiores de 15 anos. O pré-requisito para os interessados é a disponibilidade e a vontade de aprender a dançar. “Trabalhamos os corpos de uma forma mais livre. Gosto de ver a transformação do entendimento do corpo livre de qualquer cobrança”, explica Giovana.

Entre os estilos de dança que serão apresentados, estão o ijexá, o afro contemporâneo e tribal, o afro house, o afro dance e o kuduro. A proposta das aulas, além do ensino da dança, é dar visibilidade à história da cultura negra por meio da arte. “Trabalhamos a cultura afro e pretendemos fazer com que cada um entenda as suas origens, que muitas vezes nem sabem, que são negras”.

História

Referência na dança local, o grupo de dança afro Negraô sempre teve como missão difundir a cultura afrobrasileira. Pioneiro no Estado, ao oficializar uma companhia de dança afro profissional, o grupo tem como diretriz a capacitação constante de seus componentes efetivos, além da formação de novos dançarinos por meio do aulão de dança afro, que acontece há 22 anos.

Ao longo desses anos, o grupo realiza espetáculos que contemplam a história de luta e festejos do povo negro do Espírito Santo, além de dar visibilidade a parte da história do povo negro capixaba. Parte dessas lembranças atravessa a história do Museu Capixaba do Negro.

“Fizemos parte do Mucane com vários repertórios e aulões. Era uma época muito bonita, quando tínhamos o coreógrafo Gil Mendes e uma das percursoras da dança, Ariane Meirelles. Hoje, vejo que devemos fazer parte do Mucane, pois vêm dele nossa essência e nossa raiz africana”, finaliza Giovana.