Home GVNews Entrevista Praias da GV têm pontos de alta contaminação
  Vídeo Anterior Reuso de água em casa: bom para o bolso e o meio ambiente
  Próximo Video Saiba o que causa e como tratar o mau hálito
0

Praias da GV têm pontos de alta contaminação

0

vitoria (1)Pesquisa mensal da Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo mostra que Vitória, Vila Velha e Guarapari têm pontos graves de contaminação das praias. A contaminação da água e da areia é provocada por lixo e esgoto jogados nas praias. Em Vitória, o pior ponto é a Curva da Jurema. O esgoto jogado no mar causa alto índice de contaminação por coliformes fecais. Poluição podem causar inúmeras doenças,.

Análises acontecem desde 2013

O projeto “Balneabilidade”, realizado por alunos do curso de Ciências Biológicas da Faculdade Católica Salesiana, revela que as areias das praias de Guarapari e Vitória continuam com médias altas de contaminação fecal. Desde 2013, um grupo de pesquisadores da Instituição acompanha a qualidade das águas e das areias das praias.

As análises microbiológicas revelam que algumas praias apresentam altas contagens de bactérias do grupo coliformes e enterococos, segundo os resultados da pesquisa. As praias da Curva da Jurema, do Morro, de Camburi e da Costa apresentam elevada contagem de bactérias de origem fecal na areia. Para o coordenador da pesquisa, prof. Marcus Covre, “nesta etapa adotamos um novo indicador de contaminação fecal (Escherichia coli), que é mais específico para identificar a qualidade das areias e águas das praias que sofrem influência de esgoto sanitário. Constatamos que esta bactéria também apresenta concentração elevada nas areias”.

Contaminação das praias: alto índice de bactéras

Resultados parciais do estudo apontam que houve uma leve melhora na qualidade das areias, conforme relatório. No entanto, as praias ainda oferecem riscos à saúde dos banhistas. “A contagem bacteriana ainda está acima do permitido pela legislação nacional e internacional. Cabe ressaltar que no Brasil não existe uma legislação específica que regulamenta o padrão de qualidade das areias das praias, sendo necessária a utilização das normas internacionais”, explica o pesquisador responsável, prof. Marcus Covre.

O professor também explica que “as análises são realizadas no laboratório de Microbiologia da Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo. Nossa intenção é que os resultados sejam compartilhados com órgãos fiscalizadores para subsidiar ações de melhorias ambientais nas praias, aumentando, assim, a qualidade de vida da população e o turismo local”.

O Diretor Executivo da Faculdade, prof. Jolmar Hawerroth, explica que “Academia e comunidade devem estar em sinergia para o desenvolvimento ambiental e social. É nesta perspectiva que a Católica Salesiana vem trabalhando há mais de 70 anos no Espírito Santo. Contribuir para melhoria da qualidade de vida da população, para o desenvolvimento do Estado e das pessoas é um dever das Instituições de Ensino Superior”.

Covre ainda faz uma ressalva sobre o projeto: “O monitoramento da qualidade microbiológica da areia e da água é importante para diagnosticar a qualidade das praias, influenciada pelo lançamento clandestino de esgoto pela rede pluvial, além de fornecer dados para a tentativa de se estabelecer uma norma local para a avaliação da qualidade das areias, tendo como principal objetivo reduzir os riscos à saúde dos banhistas e frequentadores”.