(27) 988820559 gvnewstv@gmail.com

Procon Vitória aponta diferença de até 68% em preços de itens nos supermercados

abr 17, 2020

O Procon Vitória divulgou a primeira pesquisa comparativa de preços de itens de primeira necessidade do período de pandemia do coronavírus.

A maior surpresa da equipe de coleta de dados foi o aumento registrado no preço do alho, de 68,23%, cujo quilo era vendido por R$ 15,99 em março e por R$ 26,90 em abril.

O levantamento revelou que os ovos (médios brancos – 30 unidades) apresentaram uma variação de 56,55% de um supermercado para o outro: de R$11,30 a R$17,69.

Outra grande variação foi na farinha de mandioca: de R$ 3,24 a R$ 4,99, numa diferença de 54,01%. Já o papel higiênico (60 metros – folha simples – 12 rolos) teve variação de 50,54%: de R$11,95 a R$17,99.

Nas visitas aos supermercados, o Procon Vitória constatou ainda que, no mês passado, o consumidor gastava R$ 121,59 para comprar os 18 itens selecionados, sendo todos escolhidos pelo menor preço.

Já neste mês, para adquirir os mesmos produtos, o cliente gasta R$ 140,45, num aumento de 15,51% no somatório total.

A gerente do Procon Vitória, Herica Correa Souza, explicou que todo mês, desde o ano passado, o órgão realiza um comparativo de preços de 64 itens considerados de primeira necessidade.

“A pesquisa do Procon Vitória é uma referência para os consumidores. Neste período, quando as famílias estão fazendo suas prioridades, listamos 18 itens apontados pelos consumidores como ainda mais essenciais. A pesquisa aponta onde e em quais itens o consumidor pode economizar”, ressalta.

A pesquisa foi realizada na última terça-feira (14) em nove estabelecimentos de diferentes regiões do município de Vitória.