Home Serra Serra implanta polo de tecnologia visando geração de empregos
Serra implanta polo de tecnologia visando geração de empregos

Serra implanta polo de tecnologia visando geração de empregos

0
0

O Polo de Inovação Tecnológica da Serra, o Polo InovaSerra, vai conceder até 100% de desconto no Imposto sobre Propriedade Territorial e Predial Urbana (IPTU), redução de alíquota do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e até 50% de isenção do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). A expectativa é de que até o fim de 2020 dez novas empresas da área de inovação estejam instaladas na área.

“A cidade necessita de um espaço dinâmico, que reúna produção acadêmica e empresas de base tecnológica e inovadoras no mesmo ambiente, desenvolvendo tecnologia tanto para exportação quanto para o que a cidade precisa. Acredito que o novo polo pode aquecer o mercado, barateando custos para as empresas locais, gerando emprego e renda para a população e aumentando a qualidade de vida das pessoas”, disse o prefeito Audifax Barcellos.

Ele também comentou que os incentivos vão colaborar para acelerar o processo de concentração e atração de empresas. “Vamos posicionar a Serra como importante polo de inovação e negócios tecnológicos, por meio de diversas ações de incentivo a iniciativas inovadoras”.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico da Serra (Sedec), José Eduardo Azevedo, a criação do polo de inovação é fruto do Programa Inova Serra, uma iniciativa conjunta da Prefeitura da Serra, da Associação dos Empresários da Serra (Ases), do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) Serra e de parceiros públicos e privados, que são co-fundadores do polo.

O secretário explica que um conjunto de atividades voltadas para o fomento da cultura de inovação, incentivo ao desenvolvimento de tecnologia e inovações por meio de eventos, oficinas e apoio às empresas já começou a ser implementado na cidade.

Azevedo afirmou que a área escolhida para implantação do polo é estratégica. “Escolhemos uma área com disponibilidade efetiva para implantação de empreendimentos, que vai do Ifes ao Polo Cercado da Pedra, agregando bairros como Morada de Laranjeiras e Civit II”.

O secretário também destacou que a área contempla três hospitais e faculdades com cursos na área de exatas e biomédicas, um instituto de ciência e tecnologia e disponibilidade de área para instalação e atração de empresas e instituições inovadoras e startups.

“Acreditamos que vamos atrair, principalmente, empresas e startups de pequeno e médio porte, com faturamento em torno de R$ 4 milhões ao ano. O polo deve receber empresas com perfis ousados, versáteis, que investem no diferente e tecnológico e requerem mão de obra qualificada e capacitada”.