Home Notícias do Dia Estado reforça enfrentamento ao aedes aegypti
Estado reforça enfrentamento ao aedes aegypti

Estado reforça enfrentamento ao aedes aegypti

0

A dengue já matou pelo menos 24 pessoas este ano no Espírito Santo. O estado registrou, entre 04 de janeiro e 28 de novembro deste ano, 35.388 casos da doença. Já em relação ao Zika vírus, o Estado registrou, até a última terça-feira (01), 185 casos suspeitos da doença, sendo que cinco desses foram confirmados laboratorialmente (04 em Vitória e 01 em Vila Velha). O Zika vírus também causa grande preocupação por estar relacionado ao aumento de casos de microcefalia registrados em bebês. Até a última terça-feira (01), a Secretaria de Estado da Saúde recebeu notificação de três bebês nascidos com microcefalia, 10 grávidas com doença exantemática (manchas vermelhas na pele) e oito gestantes com bebês com microcefalia. Os casos estão sendo investigados.
Na manhã desta segunda-feira (07) o governador Paulo Hartung e o vice, Cesar Colnago, se reuniram com o secretariado, diretores de órgãos e empresas públicas estaduais com objetivo de debater o aumento da presença do mosquito Aedes aegypti no Espírito Santo. Durante a reunião, o governador assinou decreto que cria ações de combate e controle para intensificar a fiscalização de possíveis focos de mosquito nas dependências de órgãos públicos estaduais. A reunião de secretariado foi realizada no gabinete do governador, no Palácio Anchieta, em Vitória. No último sábado (05), o Governo do Estado decretou situação de emergência na Saúde.
O decreto 2156-S, assinado pelo governador Paulo Hartung, determina que a segunda-feira seja, semanalmente, o dia obrigatório de fiscalização de possíveis focos de proliferação do mosquito Aedes Aegypti nas áreas internas e externas de todos os edifícios públicos do Poder Executivo Estadual em virtude de eminente perigo à saúde pública.
“Essa reunião é para envolver toda a equipe de Governo com o objetivo de avançar em nossas ações e, principalmente, na ampliação da capacidade de mobilização uma vez que levantamentos demonstram que mais de 70% dos focos estão nos domicílios. Temos que mobilizar a sociedade. Além disso, no último sábado decretamos situação de emergência na Saúde para facilitar e agilizar as ações necessárias. Importante lembrar que solicitei ao Ministério da Saúde a disponibilização de repelentes para nossa equipe distribuir nos mutirões e, solicitamos, ainda, que o repelente seja incluído como item na rede do Sistema Único de Saúde (SUS)”, ponderou Hartung.
O governador lembrou ainda que solicitou ao Ministério da Saúde inseticida para ações emergenciais e apoio do Exército para combater o Aedes aegypti.

DENGUE

WhatsApp chat