Home Festa da Penha Quinto dia do Oitavário destaca a importância da fé para vencer o pessimismo
Quinto dia do Oitavário destaca a importância da fé para vencer o pessimismo

Quinto dia do Oitavário destaca a importância da fé para vencer o pessimismo

0

Centenas de fiéis participaram na tarde desta quinta (31) do quinto dia do Oitavário de preparação da Festa da Penha 2016. A missa foi celebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória, Dom Rubens Sevilha. De acordo com o a falta de fé é o principal problema da humanidade nos dias atuais.

“A pessoa que está forte enfrenta a vida, enfren

bispota os problemas. Para quem está fraco, tudo pesa. Por isso, para muita gente hoje, tudo pesa, tudo é problema, tudo é dificuldade e aquela pessoa vai ficando pessimista Quanto mais pessimista é alguém, menos fé ele tem. O pessimista nega a Deus. Se está tudo mal, tudo está ruim, nada presta, onde está Deus? Onde está a ação de Deus?”, questionou o bispo. Para D. Sevilha, lá no fundo do coração dele, Deus deve estar dizendo: “Meu filho, minha filha, será que eu não fiz nada de bom neste mundo? Será que não fiz nada para você? Você só reclama?! Para você nada está bom!”.

O bispo disse que ouviu o refrão de uma música sertaneja que tocava no rádio e dizia assim: “Tá ruim mas tá bom” [risos]. “Este é o lema do cristão, é o lema da esperança. Tá ruim mas tá bom. Temos problemas na vida, na família, no nosso mundo, no nosso Brasil.  Mas o Senhor nos fortalece. Ele está conosco. Ele caminha conosco. Temos a sua mãe. Ela cuida de nós”, ensinou.

Dom Sevilha ensinou que fé não é sentimento. “Tem gente que pensa assim: se eu sentir aquela presença de Deus, aquela emoção, ‘até fiquei arrepiado’, aí Deus está comigo! E como fica aquele dia que você está igual a uma pedra fria? Quando vai para a igreja arrastado. Tudo te distrai. A sua cabeça está longe. Você vai rezar, abre a Bíblia, nada lhe faz sentido. Mas não interessa. Isso é uma coisa sua. Deus está com você. Não estou sentindo nada, mas eu confio Nele. Mesmo quando o meu coração está gelado. O meu coração pode estar frio, mas o coração de Jesus nunca está frio. Por isso, o coração de Jesus é representado pelo fogo. É sempre um coração cheio de amor”, explicou.

convento2

Segundo o bispo, pior que a doença é falta de paciência. “E aí as pessoas se desesperam. Jesus teve paciência na cruz. Cumpriu sua missão”, exemplificou, citando Santa Teresa D’Avila, que dizia: “Tudo passa!”. “O que permanece é o que é essencial: a fé”, acrescentou o bispo.

No final de sua homilia, D. Sevilha disse que metade das preocupações das pessoas é com coisas ilusórias. “Sofrem por coisas que não valem a pena. Uma grande parte sofre por falta de confiança Nele. Santa Terezinha dizia que a alma que se lança totalmente nos braços de Deus, como uma criança inteiramente dependente de seus pais,  é-lhe dada a certeza da fé.  Mesmo com todas as dificuldades nesta vida, queremos nos lançar nos braços do Pai e no colo da Mãe e deixar a água correr, porque é o Senhor que conduz a história”, completou.

WhatsApp chat