Home Notícias do Dia Começa Vitória Stone Fair
Começa Vitória Stone Fair

Começa Vitória Stone Fair

0

 

Importadores e exportadores de várias partes do mundo e do Brasil estão em Vitória – ES, a para participar da maior feira de Rochas Ornamentais das Américas, a Vitória Stone Fair 2016 a partir desta terça ( 16). O evento contará com a presença de compradores nacionais e internacionais e demais profissionais do setor.

Tradicionalmente, o Espírito Santo é o estado com os números mais significativos de exportações de rochas do país. O Brasil é reconhecido no mundo, não só pela qualidade de seus materiais naturais, mas principalmente, pela enorme variedade disponível em um só território, com 1700 pedreiras ativas e 300 em fase de licenciamento.

Dados setoriais

No Brasil, segundo balanço do MDIC (Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio) liberado no dia 16 de janeiro, os mármores capixabas manufaturados registraram um crescimento de 45,04% nas exportações em 2015, em comparação com o ano anterior. O mármore manufaturado totalizou US$ 41,1 milhões contra US$ 28,3 milhões, em 2014.

No ano passado, as vendas em toneladas de chapas de granito, carro-chefe das exportações das empresas do Espírito Santo, aumentaram em 4,19%, mas com a alta do dólar, o valor médio da tonelada passou de US$ 811,39 para US$ 756,58, afetando o resultado final. A soma total foi de US$ 832,8 milhões, uma queda de 2,75%, se comparado com 2014, visto que houve uma pequena desvalorização do preço no mercado.

Os países que mais importaram estes produtos foram os Estados Unidos, Canadá, Itália, Espanha (46.71% de Jan a Dez 2015). Mas vale a pena ressaltar que a Arábia Saudita (123,11% de Jan a Dez 2015) e o Catar (375.90% de Jan a Dez 2015) surpreenderam nos números. Os mármores manufaturados de empresas do Espírito Santo chegam a ser comercializados pelo dobro do preço de uma chapa de granito, material considerado de alto valor agregado.

Neste mercado, os Estados Unidos continuam sendo o grande comprador dos granitos brasileiros, principalmente dos exóticos; seguidos pelo Canadá e México. Do total exportado em 2015, US$ 808,5 milhões foram vendidos para esses três países. “O setor precisou se reinventar em 2008 e 2009 por conta da crise nos Estados Unidos, e agora percebemos claramente a retomada desse mercado, o principal parceiro do Brasil no setor”, diz a  superintendente Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas), Olívia Tirello.

Dados setoriais brasileiros

As rochas são o quinto maior produto de base mineral exportado pelo Brasil, atrás do minério de ferro, minério de cobre, ouro e ferro-nióbio. As transações comerciais superiores a US$ 5 bilhões nos mercados interno e externo e o país é o principal fornecedor para o mercado dos EUA (US$ 792,2 milhões exportados); e possui o maior e melhor produtor mundial de chapas (capacidade de 93 milhões m²/ano); com 320 teares multi fio diamantados em operação (100 teares de fabricação nacional).

Segundo um estudo divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais – ABIROCHAS – a produção brasileira em 2015 é estimada em 9,5 milhões de toneladas de rochas ornamentais, o que equivale a 7% da produção mundial.

São mais de 1.200 variedades comerciais comercializadas nos mercados interno e externo; 1.700 pedreiras ativas; 10 mil empresas atuando na cadeia produtiva; 120 mil empregos diretos no setor; com capacidade de produção de 50 milhões de m2/ano de rochas de processamento simples; um consumo interno de 70,3 milhões de m2, incluindo rochas de processamento simples e especial.

As exportações atingem US$ 1,21 bilhão ( 6% do total mundial) e 2,32 milhões de toneladas ( 5% do total mundial) , com um saldo exportado de US$ 1,17 bilhão na balança comercial do setor de rochas. São exportados 22,6 milhões de m2 equivalentes de granitos e similares em chapas (com 2 cm de espessura). Há pelo menos 400 empresas exportadoras (vendas no exterior para mais de 100 países).

WhatsApp chat